Minha Cura


21/01/2008


Compulsão

Toda compulsão dura em média 8 minutos. Esse é o tempo que temos de nos controlar e não ceder à compulsão. Devemos usar esses 8 minutos pensando que tudo vale mais a pena do que o prazer de se entupir de comida:
- Nossos sonhos valem mais. Nossa saúde vale mais. O dia seguinte mais magra e feliz vale mais. Olhar no espelho e ver-nos lindas e esbeltas vale mais. Usar aquelas roupas justinhas vale mais.
Nós VALEmos MAIS !
Enquanto estivermos em compulsáo, visualizemo-nos no espelho ... cheia de curvas ... lindas ! Aquele pão, aquela bolacha não valem mais do que todos os nossos sonhos!

Escrito por Sonia Brasil às 21h06
[ ] [ envie esta mensagem ]

17/01/2008


Meu jantar de hoje

Escrito por Sonia Brasil às 01h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

14/04/2006


Libertação ...

Gente eu estou muito feliz, acho que encontrei o meu caminho para a minha cura.

.

 

 

Escrito por Sonia Brasil às 18h18
[ ] [ envie esta mensagem ]

18/03/2006


Mais tranquila

Olá ...

Hoje, março/2006,  estou pesando 75 kg. Estou feliz porque, embora não tenha perdido muito peso, consegui manter uma constância de 1.500/1.700 calorias diárias e em torno de 2.000 calorias nos finais de semana e em dias de muito stress, quando ainda perco o controle, mas consigo manter essa "perda de controle"  dentro de mais ou menos 2.000 calorias.

Pretendo deixar de contar calorias e apenas comer menos. Percebo que mantendo minha mente focada em contagem de calorias, acabo pensando em comida o dia todo. Isso é um tormento para mim. Quero ficar livre do pensamento constante em alimentação.

Não postei antes porque não sabia o quanto poderia emagrecer mantendo de 1.500 a 2.000 calorias diárias. Queria esperar pelo menos dois meses para ter uma base. Se tivesse me pesado antes dos dois meses, provavelmente me sentiria muito desanimada. Devo ter perdido apenas 200 gramas por semana e talvez não tenha emagrecido nada em algumas delas.

Outra coisa que fiz mas que pretendo deixar de fazer: viver em função de comida light. Ter de frequentar super-mercado semanalmente não estava me fazendo bem. Acabava ficando ansiosa quando não tinha uma refeição light e ansiedade sempre me fez comer mais. Vivia correndo atrás de verduras e não tinha tempo de prepará-las e além disso tinha de preparar dois tipo de refeição: um para a família, outra para mim mesma. Isso não ia durar a minha vida toda, tinha certeza. Então resolvi adotar outro método:

- como o que tenho em casa, sem neurose. Apenas como menos.

- quando vou ao supermercado procuro comprar produtos menos gordurosos, muitas verduras e legumes, mas não estou fazendo disso a minha razão de viver ...

- Se tem sobremesa eu como. Se tem sorvete eu tomo ... mas procuro manter o controle e não ultrapassar as 2.000 calorias e

- já sei quanto são 2.000 calorias ... não quero ficar contanto. Toda vez que penso em comida ... elevo o meu pensamento ... 

Portanto, deixei de  ir ao supermercado semanalmente. Deixei de me pesar constantemente. Deixei de anotar o que comia, deixei até de frequentar o blog, embora tudo isso tenha sido útil a princípio. Estou procurando desviar minha atenção para outras coisas.

Escrito por Sonia Brasil às 11h32
[ ] [ envie esta mensagem ]

05/01/2006


Férias

Estou saindo de férias no mês de janeiro. Espero voltar com boas notícias a respeito do meu emagrecimento. Estou me sentindo mais magra, mas não me pesei. Quero voltar com pelo menos 76 quilos.

Um beijo a todas e até lá.

Escrito por Sonia Brasil às 22h57
[ ] [ envie esta mensagem ]

24/12/2005


Feliz Natal !

Olá ...

Demorei um mês para eliminar 900 gramas. Não tive coragem de me pesar semanalmente pois estava muito insegura e fragilizada e qualquer alteração a mais de peso poderia me desestabilizar. Sei que esse não é o procedimento correto, mas foi o melhor que pude fazer.

Vim desejar a todos os que visitam meu o blog um Natal cheio de paz e harmonia e para todos aqueles que estejam trabalhando na reducação alimentar desejo serenidade e auto-controle nesse período de festas.

Agradeço a todos os comentários deixados aqui. Retribuirei todos as visitas. Um abraço carinhoso para as amigas do Brasil e Portugal.

Escrito por Sonia Brasil às 18h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/12/2005


Uma inimiga antiga !

Tinha em mente um assunto muito importante para "postar" hoje que era disciplina. Já comentei sobre disciplina aqui no meu blog, mas tenho mais a acrescentar sobre o assunto e vou contar com a ajuda de mais duas pessoas sobre esse mesmo tema: Abilio Diniz e Giorgia. Não percam essa "matéria" (risos) amanhã ou durante a semana! 

Hoje tenho uma coisa também muito importante para comentar: fui convidada para um churrasco na casa da minha amiga. Estava preparada psicologicamente para o fato. Planejei tudo o que poderia comer nesse churrasco e, se não fosse pela sobremesa, teria cumprido os meus planos de não estrapolar. Não comi muito da sobremesa, mas comi. Não fui forte o bastante. Também sei que reeducação alimentar é para sempre e que se eu souber, poderei comer sobremesa sim. O caso é que eu engordei a semana passada e tinha planejado não comer doces ou muitos carboidratos nessa semana. Não consegui.

Vocês não imaginam como eu me sinto desapontada quando não consigo me controlar e me manter no comando.

O assunto que quero contar sobre o churrasco é exatamente sobre compulsão e sobre uma uma garotinha de 5 anos que encontrei lá. Quando minha amiga, após o churrasco, trouxe a travessa de sobremesa para nos servir, notei que parte da sobremesa já havia sido comida. Minha amiga se desculpou pelo fato e disse que a sobrinha dela não havia conseguido esperar pela hora da sobremesa e tanto insistiu que foi necessário servi-la antecipadamente. Assim que Lia (a garotinha) viu minha amiga nos servindo, veio correndo com uma travessinha e pediu um novo pedaço. Nos servimos todos e a garotinha mais uma vez repetiu a sobremesa. A filha da minha amiga vendo o fato comentou: ela é compulsiva por comida !

Lia é uma menina gordinha, bochechuda, um tronquinho. Fiquei observando Lia e vi quantas outras coisinhas ela comeu depois dos três pratinhos de sobremesa. Fiquei imaginando o que se pode fazer quando temos na nossa família uma criança que desde os 5 anos já se mostra compulsiva. Soube que Lia está frequentando psicólogos devido à compulsão.

Voltei no tempo e me lembrei de que fui uma criança compulsiva. Lembro que uma vez comi uma pacote de meio quilo de doce de leite sozinha ... Lembro uma outra ocasião que, em casa de parentes, comi quase um pacote inteiro de bolacha água e sal com queijo branco. Outra ocasião comi tanta jabuticaba com caroço e fui parar num hospital, intalada !

Mas não me lembro de ter sido repreendida por minha mãe. Ao contrário, lembro das vezes que ela me permitia comer dois ou três pãezinhos Francês no café da manhã e mais outros no café da tarde. Será que ela não deveria ter me chamado a atenção por ter comido tanto ?  Será que ela não deveria ter me levado num psicólogo ou ter me dado uma surra (exagerando!) ?

O que lembro foram das inúmeras vezes que ela me empurrava comida, dizendo: se comer tudo eu deixo brincar ! Se não sobrar nada no prato você terá um prêmio e coisa e tal. Fui incentivada a repetir refeições.

Sei que tudo o que os meus pais fizeram foi o que eles entendiam como o melhor para mim. Lembro que eles adoravam quando alguém dizia que eu estava gordinha !

E agora aqui estou aos 45 anos e ainda lutando contra a compulsão alimentar. Hoje, na casa da minha amiga, notei que esperei anciosamente pela hora da sobremesa. Não conseguia tirar aquele sorvete da minha mente. Sei que isso é compulsão. Conheço os sintomas. Sei que, se estivesse sozinha, teria repetido tantas vezes o sorvete quanto a garotinha repetiu. Comi uma vez, uma pequena porção, mas talvez só me controlei porque estava na presença de outras pessoas e não seja mais uma garotinha.

Estou nesse trabalho em busca da minha cura e percebo que muito pouco caminhei e que ainda não consigo me controlar, mas sei que uma coisa importante está acontecendo: consigo perceber minha compulsão. Consigo enchergá-la e analisar cada passo que ela dá. Conheço os pensamentos da compulsão.

Há algum tempo atrás não reconheceria que fui uma criança compulsiva. Hoje, vendo a garotinha, percebi o tamanho do problema que estou enfrentando. Percebi que não estou combatendo um fato recente, mas um antigo "obsessor".

Se fiquei triste ? Sim fiquei. Mas também fiquei mais consciente. Fiquei mais esperta comigo mesma e reconheço agora, mais ainda, que o trabalho não será fácil e as ilusões ficaram todas à parte.

Nada de Natal com 10 quilos a menos. Nada de biquini de bolinha amarelinha em janeiro. Nada de piercing em março.

Mas sim menos 300 gramas em 15 dias, menos 1 quilo em dois meses ... e daí ? Não tá bom ?  Tá bom sim ... tá ótimo. O que eu quero é continuar no jogo e o placar desse jogo nunca foi minha prioridade.

Escrito por Sonia Brasil às 02h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

07/12/2005


Radical hoje ...

Não devo ter emagrecido e espero não ter engordado. Não vou me pesar para não me estressar. Isso só significa que tenho que ser mais cuidadosa com a minha alimentação nessa próxima semana. Hoje estou reduzindo todas as calorias de todas as refeições. Não vou pular nenhuma refeição porque sei que isso é uma das coisas que me levam a compulsão.

Iniciei o dia com um café da manhã bem leve (só café com leite desnatado) e vou prosseguir assim até o final do dia. Voltarei à noite para contar como foi a minha alimentação de hoje. Precisarei ser um pouco radical para compensar os dias de depressão.

 Voltando ... comi certinho o dia todo. Sempre nos horários, bastante verduras, pouco carboidrato e uma proteina.

 

 

 

 

Escrito por Sonia Brasil às 08h35
[ ] [ envie esta mensagem ]

29/11/2005


Semana difícil

Última semana do mês bastante difícil para mim em todos os aspectos. Com relação à dieta desde quinta-feira passada que estou lutando contra a compulsão e ela chegou a vencer algumas vezes. Passei por momentos de depressão, que pensei já havia eliminado da minha vida, mas que às vezes volta ... e volta poderosa. Não aceito o fato de ter depressão e estar admitindo isso aqui é uma experiência nova. Sou uma pessoa alegre e feliz e que não quer dar espaço a essa doença. Ela muda meu ser e os meus sentimentos. Faz o mundo parecer estranho para mim, me desvia de todos os caminhos e me deixa letárgica num canto, procrastinando todos os meus sonhos.

Se é para vencer e não deixar essa vida em vão, tendo feito um grande trabalho interior em mim mesma, que venham todos os desafios !

Escrito por Sonia Brasil às 21h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/11/2005


Insensibilidade !

Domingo passado minha mãe veio me visitar. Ela costuma vir aos domingos para o almoço. Feliz da vida, mostrei a ela algumas peças de roupas que eu havia comprado no sábado e que, pra dizer a verdade, ainda não me servem.

Foi um horror. Minha mãe me disse: De novo tentando emagrecer ?  A vida toda ouvi você falar que vai emagrecer e eu nunca vi nada ! Tire isso da cabeça. Compre roupas que você realmente vai usar. Não fique desperdiçando o seu dinheiro. E além do mais, você tem que comprar roupas de senhora e não de roupas de mocinha.

Completamente sem graça, ainda mostrei uma blusinha azul de cotton. Ela me perguntou: isso te serve ? Eu respondi que não me servia mas que me serviria em algumas semanas. Ela olhou, examinou a blusa e disse: É como querer colocar São Paulo dentro de Franca (Franca é uma cidade do interior onde nasci). Furiosa falei das tantas vezes que minha mãe só me colocou para baixo, me desacreditando. Falei que não precisava do apoio dela. Falei que fiz minha vida sozinha e que tudo o que quis consegui e que se fosse depender do incentivo dela, teria estacionado minha vida há muitos anos. É claro que exagerei no que disse.

Arrasada deixei a cozinha, fui até o quarto e vesti a camisetinha. Desci até a cozinha e mostrei que a camisetinha já me servia. Ela olhou e deve ter pensado: entrar não significa servir !

Não, não que ela não me ame e não queira o melhor para mim. Isso é apenas o jeito dela de me amar. Talvez não queira que eu tenha esperanças para não me decepcionar depois.

Contar só esse episódio sobre a minha mãe é uma grande injustiça. Ela tem me ajudado e participado de toda a minha vida e da vida da minha família e tem estado presente em todos os meus momentos.

Talvez nem perceba que muitas vezes me arrasou, mesmo não sendo essa a inteção dela. Não me lembro de elogios e acho que ela nunca me disse que sou bonita.

Pois é,  além de ter de lidar com todos os desafios que a reeducação alimentar nos proporciona, ainda tenho esse desafio a mais: lidar com os sentimentos negativos de outras pessoas. Lidar com a falta de sensibilidade !

Sou uma mulher forte e determinada e que não desiste fácil das coisas e estou na luta, ainda que tropeçando, cambaleando e até me arrastando. Não vai ser um dia difícil, um acontecimento negativo ou uma queda que vão me fazer parar.

Além do mais, estou ciente de que o trabalho de reeducação é um trabalho meu. É minha exclusiva responsabilidade. 

E bola prá frente ... tem umas outras blusinhas lindas que estou louca prá comprar ... risos !

Escrito por Sonia Brasil às 00h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

16/11/2005


Quatro dias de amor e respeito a mim mesma !

Sexta-feira assisti uma reportagem num canal da Net. O entrevistado era um empresário fabricante de panetones e chocolates. O tema da entrevista: obesidade. Ele tinha cirurgia marcada para redução do estômago, quando  resolveu se dar uma última chance. Ele queria tentar uma vez mais a reeducação alimentar. Tentou e eliminou 50 quilos. Ainda tem mais 30 para eliminar. Tranquilo respondeu à reporter que sente sim vontade de comer um panetone inteiro, principalmente quando ainda quente, com as gotinhas de chocolate ainda derretendo, mas se contenta com um único pedaço. "Não, não deixei de comer panetones, apenas como o suficiente" e "não faço da excessão uma regra".

Não fazer da excessão uma regra! Essa é uma grande dica. A vontade bateu, não deu para aguentar, tudo bem! Comemos um pedacinho e esquecemos !  Não vamos arruinar a nossa reeducação nos sentindo culpados. Um pedacinho de bolo ou de panetone não vai estragar a nossa reeducação, porque reeducação é para a vida toda.

O importante é seguir em frente e nunca desanimar.

O meu maior aprendizado sobre reeducação alimentar é o de não desanimar diante dos tropeços, das pequenas derrotas, dos dias mais difícieis, dos períodos de platô. Não sou novata em reeducação alimentar. Conheço tudo. Estou nessa vida de dietas e regimes desde os 14 anos, portanto há 30 anos na batalha e como a maioria de nós, já tentei de tudo. Conheço todos as dietas, todos os remédios, todas as simpatias. Possuo todos os livros que foram lançados. Vivia em sebos. Experimentei todas as fórmulas, todas as ervas, todos os chás.   

Mas por que será que mesmo seguindo todas as dietas do mundo, ainda sou gorda e compulsiva ? Simples: - eu confiava na dieta ... e não em mim ! Eu acreditava que a dieta por si só poderia me fazer emagrecer e deixava de ter uma participação atuante na minha reeducação alimentar.

Descobri que é a nossa atuação que determinará o sucesso ou fracasso da reeducação. Aprendi que uma reeducação se faz com muitos passos para frente ... mas muitas vezes alguns para trás ...

Esses passos vacilantes e de retrocesso não podem nos deter. Não devemos nos prender a eles. Temos que focar nosso objetivo final e seguir caminhando. Ingenuidade pensar que o nosso caminho em direção àquela meta vai ser sempre tranquilo e de passos firmes. Quem dera assim fosse !

Fiz uma ótima caminhada rumo ao meu objetivo nesse final prolongado de semana. Amei meu corpo, preservei minha saúde. Procurei comer nas horas certas e escolhi só os alimentos bons para mim. Não quis cometer nenhum delize porque sei o quanto eles me custam. Fiquei na regra ... nada de excessões.

Amanhã, dia de pesagem, estarei tranquila. Qualquer que seja o peso, sei que vou seguir em frente.

Escrito por Sonia Brasil às 16h13
[ ] [ envie esta mensagem ]

11/11/2005


SEI QUE POSSO, QUERO E CONSEGUIREI

Engordei 500 gramas essa semana, portanto estou pesando 80,500. Além de não atingir minha meta semanal de chegar aos 79, ainda engordei meio quilo.

Fiquei arrasada essa manhã, mas já me recuperei. Certamente cometi erros. Sei quais foram os erros e vou relatá-los a seguir.

Também estou em TPM há mais de um mês e estou me sentindo uma bola inchada.

A dieta de hoje:

Café da manhã:      2 fatias de pão light Nutrella (60 calorias cada)

                             1 fatia de queijo

                             1 fatia de presunto

                             1 fatia de tomate c/ orégano

meio da manhã:     100 gramas de melão

almoço:                 igual ao café da manhã

meio da tarde:       1 manga

jantar:                   2 pedacinhos de frango a passarinho

                            1 manga

há poucos minutos: uma espécie de chá de chocolate, com duas colheres rasas de leite Molico

ERROS: Os de hoje: Não acredito que cometi muitos erros hoje, mas comi a manga à tarde e logo em seguida jantei. Poderia ter esperado mais tempo, no mínimo três horas. A diferença de tempo entre o melão na parte da manhã e o almoço também foi de duas horas. Isso é um erro. Essa espécie de chá que ando tomando está me parecendo suspeita. Comprei cacau em pó completamente sem açúcar e faço um chocolate quente (uso apenas uma colher de sobremesa de cacau) e duas colheres rasas de leite Molico. Acho que esse cacau retém água. Preciso pesquisar. 

Erros dos dias anteriores:  Não anotei o que comi e esse foi o meu maior erro. Comprei uma caixa de polenguinho e sem saber a quantidade de calorias de cada um (vou pesquisar) comi uns três ou quatro por dia, para "aguentar" (pode ?) o horário certo das refeições. Também comprei dois cocos, piquei e deixei na geladeira para comer "de vez em quando". Acabei com os cocos em três dias.

O QUE VOU FAZER PARA CONSERTAR OS ERROS DESSA SEMANA:

1) Anotar tudo o que como (já comprei uma cadernetinha pequena para deixar na bolsa)

2) Nada de comer no período intermediário entre as refeições.

3) Mesmo fazendo só as refeições permitidas e a cada 3 horas (no mínimo) vou trocar alguns itens por itens menos calóricos, por exemplo: Não gosto muito de todas as verduras, mas vou adotar as menos ruins: couve-flor e brócolis, que são as que gosto. Vou tentar comer chuchu e abobrinha ! Vou diminuir o arroz e feijão e continuar comendo tomate, pepino, alface e chicória.

4) Tomar mais água. Já comprei uma garrafona para ficar sempre comigo.

CONCLUSÃO: Tenho que entender que o meu gasto calórico deve ser menor do que os das outras pessoas e que não tenho feito exercícios. Então só tenho dois caminhos: ou passo a fazer exercícios, ou faço uma deita com menos calorias e se eu souber fazer uma boa dieta, posso até comer mais do que estou comendo agora, trocando pães, arroz e feijão por outros tipos de carboidratos: verduras e legumes.

O que eu sei sobre tudo isso: Sei que vou seguir em frente, que meu tempo é esse, que chegou a minha hora, que tropeços e quedas não vão me impedir de caminhar, que vou consertando daqui e dali, que vou encontrar o meu caminho, que vou me curar dessa compulsão.

 

Escrito por Sonia Brasil às 18h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/11/2005


Olá !

Amanhã é dia de pesagem. Estou ansiosa. Preciso emagrecer pelo menos um bendito quilinho. Se eu conseguir, então vou saber que estou seguindo o caminho certo. Caso contrário, vou mudar o esquema. O que sei, com certeza, é que vou persistir e vou emagrecer.

Estarei de volta amanhã, com novidades boas ou ruins, mas de qualquer maneira, na luta !

Escrito por Sonia Brasil às 21h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

09/11/2005


AGITANDO !

Gente, estou agilizando.

Levantei cedo (dormi só 4 horas), me arrumei, chamei a minha mãe e fomos no Brás, na zona cerealista. Comprei granola, farinha integral, arroz integral, chás de diversos tipos, aveia etc. Comprei tudo numa loja chamda Cerealista Helena. Tem de tudo o que é natural lá e super barato. Tirei fotos !

Depois passamos no supermercado onde comprei um montão de coisas lights, frutas e verduras ! Gente, odeio abobrinha e chuchu. Ninguém merece ! Mas se é por aí, vou até encarar !

Estou agitada até agora. Tenho que encarar essa minha reeducação. Tenho que tomar atitude ! Hoje com esse tempão feio, mal encarado, periga até de ir sair para caminhar. Como já falei anteriormente, não tomo sol no rosto e amo caminhar quando o tempo está nublado, sem sol.

Escrito por Sonia Brasil às 15h18
[ ] [ envie esta mensagem ]

08/11/2005


TPM HÁ UM MÊS !!

Gente que dureza !

Não sei se estou emagrecendo ou não. Balança somente na próxima terça-feira. Tenho lutado cada minuto comigo mesma. Às vezes chego a desanimar. Não tenho visto muita diferença nas minhas roupas e isso me deixa lá em baixo. Estou há quase um mês em TPM, pode ?  Só na espera e nada ... Tenho pena do pessoal aqui de casa. Coitados !

Será que mal comecei e já estou no platô ?   Não, não posso aceitar, tenho que agitar essa reeducação alimentar. Tenho que ser mais forte.

Odeio fazer exercícios, mas meu Deus ... eu preciso   ...  .

Preciso também me disciplinar. Não tenho hora certa prá nada. Minha vida é uma confusão. Fico ocupada o dia todo, mas sem disciplina e planejamento.

Como mudar uma pessoa de 45 anos ?  Como mudar meus hábitos ?

Sabe, todos os dias vou dormir depois das duas da manhã. Fico lendo, usando o computador, fazendo coisinhas. Odeio dormir cedo.  Como posso querer acordar às 6 e fazer exercícios ?

Poderia caminhar mais tarde, mas sou muito vaidosa e não consigo andar quando o sol já está forte. Odeio queimar minha pele, pode ? Sol só na praia !

Não gosto de andar à noite porque gosto de compartilhar esse tempo com a minha família que só se reune quando as meninas voltam do trabalho e faculdade.

Gente ... preciso agilizar ... mudar ... me organizar.

Não quero e não vou desistir. Essa é a minha chance. Esse é o meu tempo.

Escrito por Sonia Brasil às 20h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

03/11/2005


 

Esta foi foi tirada ontem, feriado. Almoço de toda a família.

Bem, não atingi minha meta de 79 quilos . Mas estou feliz, pois eliminei mais um quilinho.

Escrito por Sonia Brasil às 20h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

30/10/2005


Tropeços são sempre perda de tempo

Domingo, dia difícil para quem segue uma dieta. Meu marido que não é gordo e nem liga para dietas, foi ao supermercado e dentre outras coisas comprou queijo branco e goiabada. Levei um susto quando vi aquela goiabada vermelhinha na geladeira. Não resisti e comi um pedacinho. voltei e comi outro pedacinho.

Esse foi o meu deslize de hoje. Poderia ter resistido, mas não resisti. Porém ainda estou no meu controle. Não vou comer outro pedaço e vou consertar esse deslize não comendo mais nada hoje. Vou tomar apenas chá até a hora de dormir, nada mais.

Terça-feira é meu dia de pesagem e tenho uma meta de estar pesando 79 quilos até lá. Não foi uma semana fácil, mas consegui me manter no controle a maior parte do tempo. Tive alguns deslizes que puderam ser consertados em seguida, mas tropeços são sempre perda de tempo. Você chega a perder um dia inteiro por conta de um tropecinho bobo, as vezes até mais de um dia. Será que vale a pena ? Não posso me dar ao luxo de perder tempo a essa altura da minha vida.

 

Escrito por Sonia Brasil às 18h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

26/10/2005


Uma entidade me incorporou

Olá! Nossa, quantos recadinhos! Fico super feliz, não me sinto sozinha nessa luta. Agradeço a todas pelo incentivo. Tenho visitado todas vocês e sempre volto mais animada.

Realmente o grande segredo é ter paciência e não ter pressa. O lema é "devagar e sempre". Quem procura só resultados acaba desistindo no primeiro "tropeço" ou no primeiro período sem emagrecimento. Estou me preparando psicologicamente para enfrentar esses acontecimentos e me manter firme.

Hoje fiz tudo direitinho e quase não senti fome.  Isso é maravilhoso. Não sentir fome é um acontecimento especial para mim. Acabei me esquecendo de comer até às 5 da tarde, mas de repente me bateu uma compulsão. Quero explicar exatamente o que aconteceu: simplesmente fiquei "incorporada" pela compulsão ... risos !

Senti como se uma "entidade"  tivesse tomado meu corpo e passado a me dominar. Estava sentada no meu escritório e já saí procurando coisas para comer, como um robozinho. Já estava me esquecendo de todos os meus planos: das festas de final de ano, das roupas justinhas, do biquini na praia, da pele bronzeada, das roupas novas que quero comprar. No caminho para a cozinha (do escritório) parei e pensei: espere aí, onde você está indo ? Calma.

Hoje eu não estava preparada. Saí correndo de casa e acabei esquecendo minha sacola de comidinhas sobre a mesa. Portanto, não tinha nada diet para comer. Logo pensei em devorar um pão com manteiga e um pedação de bolo que tinha lá no escritório, mas como estava atenta, não deixei aquela compulsão determinar as normas. Tomei o controle e decidi me acalmar e depois de calma, procurei algo apropriado para comer.

Comi um yogurte light com granola bem devagarzinho ... e me acalmei. A fome (entidade) foi embora .

Escrito por Sonia Brasil às 22h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

24/10/2005


Começo de Semana

Estou muito otimista essa semana e pretendo planejar o meu cardápio diário. Vou levantar um pouco mais cedo todos os dias e preparar alguns pratos para levar para o meu trabalho. Pretendo emagrecer 1 quilo até a próxima terça-feira, que será dia 02 de novembro. Quero estar pesando 79 quilos até lá.  Não posso vacilar porque pretendo estar bem mais magra para as festas de final de ano. Tenho algumas festas já planejadas para o início de dezembro e portanto, pouco tempo para emagrecer.

 

Escrito por Sonia Brasil às 06h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/10/2005


Minha dieta !

Boa notícia:

Emagreci mais 1,100 nesses útimos 5 dias. Estou pesando 80 quilos. Sei que estou no começo da dieta e que não vou continuar perdendo peso como estou perdendo agora.

 

Escrito por Sonia Brasil às 18h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

18/10/2005


minha pesagem desta semana

Iniciei a reeducação alimentar no dia 10/10/05, com o seguinte peso: 

Outubro 10  85,000

            11   84,400

            12   82,500

            15   81,700

            17   81,700

            18   81,100         
                                           
          

Escrito por Sonia Brasil às 20h25
[ ] [ envie esta mensagem ]

16/10/2005


Minha meta: eliminar de 100 a 200 gramas!

  • Devemos estabelecer metas para aquilo que queremos realizar, pois assim poderemos planejar que caminho seguir. Minha primeira meta é a cura dos motivos que me levam a ser gordinha. Preciso estudar a mim mesma e perceber o que me leva a comer compulsivamente. Estando atenta e presente em todos os meus atos, conseguirei barrar atitudes que possam estar prejudicando a minha reeducação. Posso dizer que eu já conheço muitas delas, que enumerarei brevemente aqui.  
  • Minha segunda meta é o emagrecimento. No entanto, aprendi que fica mais fácil estabelecer pequenas metas para pequenos períodos. Decidi que minha meta será apenas a do "hoje". Hoje eu quero comer direitinho. Hoje vou me policiar. Hoje não vou cair em tentação e por hoje quero emagrecer 200 gramas. É tão fácil. Na realidade, tudo o que tenho a fazer cada dia é apenas perder de 100 a 200 gramas. Ainda não quero pensar em manequim 38 ou 25 quilos a menos. Hoje, e ainda hoje, posso atingir a minha meta e ... comemorar !

Escrito por Sonia às 20h52
[ ] [ envie esta mensagem ]

15/10/2005


Ia me esquecendo de dizer ...

 Iniciei minha reeducação alimentar semana passada, com horríveis 85 quilos, peso que nunca tive antes ...

Escrito por Sonia às 23h23
[ ] [ envie esta mensagem ]

14/10/2005


Um tropeço não é razão para desistir

Hoje li a seguinte frase na revista "Dieta Já" (edição de 9º aniversário):"Quando se comete um tropeço no meio do regime, logo dá vontade de jogar tudo para o alto e esperar uma outra change de começar. Não caia nessa!". Concordei plenamente com essa frase. Muitas vezes desistimos do nossa reeducação simplesmente porque cometemos alguns deslizes.  Nada disso. Devemos dar volta por cima e continuar. Nada de nos sentirmos derrotadas devido a um tropeço. Ontem eu estava super animada de manhã e segui a reeducação corretamente até o período da tarde. Após um acontecimento corriqueiro que me deixou nervosa, comi 3 batons da Garoto e um bombom Sonho de Valsa. Fiquei super chateada por não ter sido mais forte, por não estar no comando, mas decidi me refazer daquela queda e continuar firme. Acabei jantando corretamente e hoje foi só sucesso !

Só sucesso no dia de hoje: tomei meu café da manhã corretamente (foto), almocei corretamente e fiz tudo certinho até agora. Fiquei atenta o dia todo ... estava no controle de mim mesma. O final de semana será melhor pois, estando em casa, posso preparar minhas próprias refeições.

Não vou me pesar porque, como já disse, não quero focar somente no emagrecimento. Vou aguardar até a próxima semana.

 (Duas fatias de pão light da Nutrella, fatia de peito de peru, fatia de queijo,  duas fatias de tomate, orégano, uma folha de alface e suco diet.)

Planejar é preciso: Planejarei todas as minhas refeições para esse final de semana. Se faltar alguma coisa, irei logo cedo no supermercado comprar para não ficar desprevenida. Preciso planejar bem. Costumo me cansar quando os pratos se tornam repetitivos. Não cairei nessa cilada novamente. Quero variar mais no almoço e jantar. Existem inúmeras opções como por exemplo, tomate recheado, peixe assado, beringela ao forno etc, etc. Comprei uma mini churrasqueirinha, assim poderei fazer um churrasquinho com 100g de carne magérima  (tirarei foto dela, caso a use amanhã).

Escrito por Sonia às 22h45
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/10/2005


Emagrecer não é meu único objetivo

Estou tentada a dizer quantos quilos eliminei nesses 4 dias de dieta: 3 quilos ! Nossa, poderia ter ficado feliz, mas sinceramente não estou. Perder 3 quilos em apenas 4 dias (nos primeiros 4 dias) não é uma surpresa e nem é novidade. Em outras ocasiões, através de dietas milagrosas, cheguei a eliminar até mais do que isso. Meu objetivo agora não é o emagrecimento ... é a cura. Não quero vir aqui apenas dizer quantos quilos perdi. Quero falar do trabalho em busca da minha cura.

Ontem foi um dia fácil. Não me senti compulsiva. Tive um café da manhã que me alimentou e me deixou "em paz" até a hora do almoço. Não senti necessidade de fazer um lanche intermediário e ao meio-dia estava quase sem fome. Comi um montão de verduras cozidas sem óleo, salada temperada apenas com sal e limão (veja foto), duas colheres de arroz e uma de feijão. Tomei um suco diet de uva. No meio da tarde preparei um sobremesa feita com gelatina diet e clara batida em neve (fica enorme). No jantar preparei uma sopão quase sem calorias e tomei duas tigelas. Uma panela de pressão cheia desse sopão tem apenas 200 calorias, portanto, não ingeri mais do que 50 calorias tomando as duas tigelas. Não senti mais fome e antes de dormir preparei um chocolate quente, feito com água e chocolate sem açúcar (cacau puro), comprado por quilo e bem baratinho. Descobri que alimentos quentes saciam mais do que os frios. Por esse motivo tenho optado por esse tipo de refeição. O chocolate quente, quase sem calorias, me satisfaz bastante.

Hoje me senti compulsiva após o café da manhã e decidi vir escrever para esquecer. Fiz um bom café da manhã (aqueci no forno duas fatias de pão light, com uma fatia de queijo e outra de presunto, uma folha de alface e duas fatias de tomate salpicadas de orégano e tomei um copão de suco diet), portanto, não deveria ter sentido fome. Rondei a cozinha e abri a geladeira várias vezes. Meu filho acordou e me pediu cachorro quente. Preparei o cachorro quente para ele e assei pão de queijo no forno. Tive vontade de "beliscar" e experimentar aquele cachorro quente, mas como estava atenta aos meus atos, resisti.

Acredito que o primeiro passo para a cura é estar sempre atenta. Observar e estar presente. Não se desligar. Prestar antenção em todos os seus atos. A compulsividade é um ato quase que inconsciente.

 

Escrito por Sonia às 12h03
[ ] [ envie esta mensagem ]

11/10/2005


Uma "delícia" de festa

 

 

 

Era aniversário da minha amiga. Salgadinhos, docinhos, bolo e refrigerantes. Sentei-me na sala, junto com outras amigas e fiquei observando as pessoas. Na mesinha de centro muitas travessas com salgadinhos. Marta escolheu a melhor poltrona, de onde podia se servir sem precisar se levantar. Tentei conversar com Marta inúmeras vezes. Tentei falar sobre o seu dia-a-dia, sobre o seu trabalho numa escola, mas suas respostas eram sempre muito curtas. Tudo o que sabia dizer era: Que delícia ? Quem fez ? Colocaram pimentão ? Adoro coxinha com catupiri ! Perdi a conta de quantos risoles, coxinhas e bolinhos Marta comeu. Depois sua atenção se voltou para a movimentação na cozinha, onde a aniversariante preparava uma mesa de doces. Seus olhos sequer fixavam o meu. Marta preparou um pratinho e se levantou com dificuldades devido ao seu peso e lá se foi. Escolheu uma cadeira bem perto do bolo e ficou lá, guardando aquele lugar privilegiado. A conversa na sala estava animada.  

As amigas, esquecidas de bolos e docinhos, deliciavam-se por estarem juntas. Foi difícil a aniversariante reuni-las todas para cantar os parabéns. Marta, porém, entre um salgadinho e outro, reclamava da demora. Ao final da festa, Marta pediu para levar um pedacinho do bolo para casa, após tê-lo repetido por três vezes, elogiando o recheio e a cobertura.  No mesmo pote onde levava o bolo, colocou um pouco de tudo o que sobrou. Fiquei na sala observando Marta se despedir, beijando as amigas com seu rosto suado, ainda mastigando, segurando numa mão o pote e na outra um chapeuzinho cheio de balas.  Dirigiu-se para a porta caminhando lentamente e disse à aniversariante: Sua festa estava uma "delícia" !

Escrito por Sonia às 20h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/10/2005


segunda-feira, 10 de outubro de 2005

 (foto do meu almoço de hoje)

Chegar em casa e ir direto para a geladeira. Comer inconscientemente.
Sim, antes de querer emagrecer preciso me curar de muitos defeitos.
Esse é um deles.
Como posso almejar o meu emagrecimento se não eliminar, antes de mais nada, todas as manias que envolvem a minha compulsão ?
De que vale emagrecer se eu continuar a mesma ?
Certamente voltarei a fracassar porque, mais importante do que emagrecer ou seguir uma dieta, é curar-me de tudo o que envolve a obesidade.
Conheço os meus fracassos . Já emagreci muitas vezes. Emagreci mas não me curei e por isso voltei a engordar. Foquei todo o meu esforço no próprio emagrecimento, ao invés de focá-lo na minha cura. Quantos anos eu perdi !

Até quando vou me permitir viver desse jeito ? Quanto mais precisarei perder para enfrentar e ser mais forte do que essa compulsão ?

 

 

 


A Caminho da Cura

domingo, 9 de outubro de 2005

Inicio o diário do meu emagrecimento hoje, baseada unicamente na reeducação alimentar.
Não me interessam outros meios de emagrecimento pois busco a minha cura.
Quero me libertar da compulsão alimentar.
Quem tem qualquer tipo de transtorno alimentar sabe do que estou falando.

É importante que eu diga que emagrecer não é o meu único objetivo. Quero ser uma pessoa melhor e equilibrada e com relação à alimentação, quero me manter no controle.

Confesso que inicio com muito medo. Medo de não conseguir, medo do que tenho pela frente. Medo de fracassar mais uma vez.
Sou uma colecionadora de fracassos com relação à compulsão. Já perdi a batalha inúmeras vezes, mas confesso, nunca pensei em desistir e nunca deixei de lutar. Jamais perdi a esperença de ser uma vitoriosa.

A compulsão levou os melhores anos da minha vida, muitas festas, passeios, viagens, amigos, oportunidades. Porém, ainda tenho muito a perder !

Vencer a compulsão tem sido uma obsessão em minha vida.

 

Escrito por Sonia às 17h10
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Informática e Internet, Livros
MSN -

Vitorioso não é aquele que vence os outros, mas o que vence a si mesmo, dominando seus vicios e superando seus defeitos.
10/10/05 85,000 11/10/05 84,400 12/10/05 82,500 15/10/05 81,700 17/10/05 81,700 18/10/05 81,100 03/11/05 80,000 11/11/05 80,500 12/11/05 79,300 18/11/05 78,800 23/11/05 78,300 30/11/05 77,900 24/12/05 77,000 18/03/06 75,000